UM PEDACINHO DE BRASIL, IÁ, IÁ?

29/11/2011 23:46

 

Um, não! CINCO: PRELÚDIO, TOADA, CHORO, CANTIGA DE NINAR E BAIÃO_ cinco peças que, em conjunto, compõem as CINCO MINIATURAS BRASILEIRAS, de Edmundo Villani-Côrtes.

 

Natural de Juiz de Fora, Villani-Côrtes nasceu em 1930 e, desde criança, demonstrou forte inclinação musical. “A princípio, atuou intensamente na música popular até transferir-se paulatinamente para o setor erudito” _ conforme nos revela Vasco Mariz¹. Aluno do Conservatório Brasileiro de Música do Rio de Janeiro, Edmundo Villani-Côrtes aperfeiçoou seus estudos de piano com José Kliass, em São Paulo. Em 1954, Villani-Côrtes estreou seu primeiro concerto para piano e orquestra sob a regência de Max Gifter. Estudou composição com renomados expoentes da música erudita como Camargo Guarnieri e Hans Joachim Koellreutter. Durante os anos 70, Villani-Côrtes passou a integrar a orquestra da antiga TV TUPI e tornou-se responsável pela cadeira de música funcional da Academia Paulista de Música. Em 1978, venceu o concurso “Noneto de Munique”_ fato que exerceu significativa influência em sua trajetória musical e delineou sua opção pelo erudito. Recebeu diversos prêmios, dentre eles, o de “Melhores de 1989”, concedido pela Associação Paulista de Críticos de Arte (A.P.C.A.) em decorrência da realização do ciclo “Cecília Meireles”_ melhor composição erudita para voz, produzida naquele ano. Em 1995, Villani-Côrtes teve outra peça premiada pela (A.P.C.A.): “Postais Paulistanos”_ melhor peça sinfônico-coral. Ainda na década de 90, atuou como regente da Orquestra Sinfônica do Estado de São Paulo e defendeu sua tese de doutorado. Em 2000, teve seu concerto para flauta e orquestra executado pela orquestra Convent Garden, em Londres e, para os 150 anos de Juiz de Fora, compôs um “Te Deum”.

 

Se para documentar esta pequena mostra da trajetória musical de Edmundo Villani-Côrtes foi necessário longo parágrafo, para compor suas “Cinco Miniaturas Brasileiras” ele só precisou distribuir um pouquinho de sua inteligência musical por breves compassos, que você confere na página do ANTIQUE no YOU TUBE, na versão para flauta e piano/cravo_ complementada pela viola da gamba.

 

Nos vemos  por lá!

 

Abraços,

 

ANTIQUE

 

Referências:

  1. MARIZ, Vasco.História da Música no Brasil. 6ªed. Rio de Janeiro: Nova Fronteira, 2005,p 383-384
  2. http://orquestravillani.blogspot.com/p/edmundo-villani-cortes.html

 

Contribuição: Maramax


 

 

© 2011 Todos os direitos reservados.

Crie um site grátisWebnode