PRIMEIRO FÓRUM DO ANTIQUE_2012

 

Com 67% dos votos, O Ensino de Música nas Escolas Brasileiras é o tema vencedor do primeiro fórum do ANTIQUE_2012. Está aberta, portanto, a temporada de debates! Que venham os posts!

Com o intuito de tornar o Fórum do ANTIQUE verdadeiro espaço de debate e troca de opiniões, optamos por realizar enquete para decidirmos qual será o novo tema em debate. Para participar, basta votar entre os dias 08 e 15/06/2012:

Fórum: O ENSINO DE MÚSICA NAS ESCOLAS BRASILEIRAS

Data 22/03/2014
De ANTIQUE
Assunto O Ensino de Música nas Escolas Brasileiras

Para fomentar o debate...

Os professores de música devem ser especialmente preparados para a árdua tarefa da educação musical.

"Onde encontrar um corpo de educadores especializados, perfeitamente aptos a ministrar à infância os ensinamentos da musica e do canto orfeônico ...?" (Villa-Lobos, 1946, p.507)

"É muito mais importante quem é o professor de música em ... do que quem é diretor da ópera em Budapeste ... porque um diretor ruim falha uma única vez, mas um professor ruim continua falhando durante trinta anos, destruindo o amor pela musica em trinta grupos de crianças." (Kodály, 1929, p.124)

Goldemberg, Ricardo: “Educação Musical: A Experiência do Canto Ofeônico no Brasil”

Data 22/03/2014
De José Gabriel
Assunto Re:O Ensino de Música nas Escolas Brasileiras

O programa "Salto para o Futuro" da TV Escola, desta semana, debate a arte na escola. Vale a pena conferir!
Quero lembrar ainda que o maior projeto de música na Escola que já funcionou no Brasil foi idéia e ação de nosso maior compositor: Villa Lobos.
Abraço a todos.

Data 22/03/2014
De ANTIQUE
Assunto O Ensino de Música nas Escolas Brasileiras

Para fomentar a discussão...


O aprendizado musical é mais significativo quando realizado em um contexto de experimentação:

"Antes de o aluno ser atrapalhado com regras, deve familiarizar-se com os sons. Deve-se ensinar-lhe a conhecer os sons, a ouvi-los, a apreciar suas cores e individualidade." (Villa-Lobos, 1946, p.496)

"Música não deve ser enfocada através do seu lado intelectual, racional, nem deve ser transmitida à criança como um sistema de símbolos algébricos, ou como a escrita secreta de uma linguagem com a qual ela não tem conexão. A forma correta deve abrir caminho para a intuição direta." (Kodály, 1929, p.120)


Goldemberg, Ricardo: “Educação Musical: A Experiência do Canto Ofeônico no Brasil”


Data 22/03/2014
De José Gabriel
Assunto Música nas Escolas

Música na escola é fundamental! Temos que lutar para que seja uma realidade, depois da lei. Entretanto, cabe lembrar que não serve apenas para que se aprenda a tocar, mas, principalmente, a ouvir. Este verbo é um dos mais mal conjugados na nossa sociedade, seja no tocante à música ou ao semelhante, fato que favorece a violência, os conflitos e o baixo nível de nossas composições atuais. Aprender e ensinar a ouvir (música, gente, natureza, seu som interior...) na escola ou em qualquer lugar é missão urgente e imprescindível a todos os professores, especialmente para os de música.
E viva o silêncio, a liberdade traduzida para o mundo dos sons!

Data 22/03/2014
De Elma
Assunto Ensino de Música

Só de ter a iniciativa já é um bom começo. A exigência surgiu com a lei nº 11.769, sancionada em 18 de agosto de 2008, que determina que a música deve ser conteúdo obrigatório em toda a Educação Básica. Já se passaram 3 anos e agora estamos começando a engatinhar neste processo. Ainda há muito o que se fazer. Quem lembra do nosso tempo de alunos? Aula de geometria, retas, linhas e curvas. Que bom termos a chance de humanizarmos através da arte, da música. Trabalhar a sensibilidade, a criatividade, o trabalho em grupo, um depender do outro e assim formarmos uma linda orquestra com crianças e jovens. Pelo que entendi, Música não será uma disciplina a parte, mas estará dentro da disciplina de Artes, que também trabalhará tantas outras formas de expressão artística. Quanto ao profissional para trabalhar esta disciplina ARTES, ele terá que ser bem consciente do seu papel e saber integrar as diversas áreas.

Data 22/03/2014
De ANTIQUE
Assunto O Ensino de Música nas Escolas Brasileiras

Para fomentar o debate...

Segundo Platão:

“a música poderia exercer sobre o homem poder maléfico ou benéfico,
por imitar a harmonia das esferas celestes, da alma e das ações. Com
seu encanto sedutor, poderia conduzir perniciosamente o homem,
através de um complexo de emoções não recomendável, como também
teria condições de realizar o inverso, contribuindo, de modo eficaz,
para a educação da juventude. Daí, a necessidade de se colocar a
música sob a administração do Estado, sempre a serviço da edificação
espiritual humana, voltada para o bem da polis, almejada como cidade
justa.”


Data 22/03/2014
De Mara Max
Assunto Re:Ensino de Música nas Escolas

Não creio que, na atualidade, a inclusão da disciplina Música, no currículo escolar, tenha por base os temores de Platão... O poder sedutor da música é inegável; as emoções que desperta, muitas vezes, inenarráveis... Mas estariam nossos professores cientes do tesouro ou da arma que têm em mãos? Estariam eles verdadeiramente capacitados para manusear tão sublime instrumento?

Data 22/03/2014
De Tiago Rubim Caetano
Assunto Re:Re:Ensino de Música nas Escolas

Pra isso existe uma constituição que deveria ser respeitada, uma LEI DE DIRETRIZES E BASES que o governo só tem no papel, e professores de música deveriam ter formação específica, com licenciatura, ou bacharelado com outro curso de caráter pedagógico com acesso única e exclusivamente por CONCURSO PÚBLICO DE PROVAS E TÍTULOS para lecionar. Claro que isso não garante em 100% a qualidade do ensino, mas melhor que está com certeza ficaria, pois, o que vemos, já eu destacando o Estado de Minas, são numa boa parte professores que não têm formação na área que atuam, na grande maioria, gerando, assim, um descompasso no nível de aprendizagem técnica dos alunos e, consequentemente ou paralelamente, profissionais que, além de não entenderem a filosofia científico-artística, não sabem nem tecnicamente por onde começar a entendê-la. Abraços a todos!

Data 22/03/2014
De Tiago Rubim Caetano
Assunto Re:Re:Re:Ensino de Música nas Escolas

No Estado de Minas vivemos em uma realidade onde os professores (e isso incluo todos os profissionais em educação) são MAL POLITIZADOS em sua GRANDE MAIORIA, gerando uma sociedade MAL POLITIZADA, gerando um governo MAL POLITIZADO, gerando leis MAL POLITIZADAS (por consequência)e prevalecendo a injustiça na parte de alocação e designação de tarefas, valorização do profissional tanto no âmbito financeiro quanto no trato em relação à sua especificidade funcional. Isso faz com que qualquer discussão no nosso país infelizmente não sai de palavras bem ditas, um MUNDO DAS IDÉIAS que Platão teria inveja de sua descoberta, uma política onde é apenas literária a discussão para aperfeiçoamento e aplicação, não passa de romances bem escritos, mas que, na prática, nunca acontece. E, com minha experiência como professor público, arrisco o pessimismo de nunca acontecer, infelizmente, em nosso país, principalmente em nosso estado. O povo ainda vive na interpretação do senso comum, onde prevalecem os excessos: professores com diploma e pouca ou nenhuma formação técnico-filosófica, ou professores sem diploma nenhum que apenas detêm conhecimento, mas que ainda não conhecem o poder do valor acadêmico, tão comprovadamente importante ao conhecimento do estudo tradicional e moderno, respeitando convenções que geram a união de mecanismos coerentes à produção artística. Ainda vivemos no erro de achar que o ensino de música na escola pública apenas é feito como "livre manifestação cultural" e, consequentemente, não há a necessidade de termos formação para aplicar medidas e pesquisas coerentes e de valor científico incomensuráveis, que é realmente o que os pesquisadores relatados em matérias últimas como em publicações da Scientific American na verdade defendem. Enfim, é como o Brasil sempre faz: "Vamos fazer de conta que ensinamos, e eles fazem de conta que aprendem". Nós ultimamente não estamos sendo nem alunos, tampouco professores... Abraços a todos.

Data 22/03/2014
De ANTIQUE
Assunto O Ensino de Música nas Escolas Brasileiras

Para fomentar o debate....

“a razão que justifica o ensino de música nas escolas é oferecer a todas
as crianças, qualquer que seja sua aptidão, a oportunidade de lidar com
a música e seus elementos, próprios de todo ser humano: audição,
expressão rítmica e melódica, sensorialidade, emotividade, inteligência
ordenadora e criatividade.”

Projeto Música na Escola_ Secretaria de Estado da Educação de MG

Data 22/03/2014
De ANTIQUE
Assunto Re:O Ensino de Música nas Escolas Brasileiras

Alguém que participou diretamente deste projeto teria algo a partilhar, a dizer?

Data 22/03/2014
De Lúcia Helena Lima
Assunto Projeto " Música nas Escolas"

Já participei como coordenadora e professora do projeto “Música na Escola”, aqui em Leopoldina e em Cataguazes. Foi um tempo maravilhoso , pena que o governo acabou com a verba. Depois, participei do projeto “Conservatorio vai às Escolas”, ia para Piacatuba..., muito bom também e enrriquecedor. Mesmo o governo acabando com a verba, continuei indo com meus recursos porque não tive coragem de interromper um trabalho tão maravilhoso que realizei lá. Agora, estou pronta, novamente, para retomar este trabalho, com a abertura desta oportunidade ! Salve “Música nas Escolas!

Data 22/03/2014
De Juliana Netto
Assunto Ensino de Música

Sou tbm 100% da Educaçao Musical nas escolas.Penso que poderiam fazer as aulas 1 vez na semana pelo menos.Cada mes uma materia,um mes seria de canto coral,um mes seria dos instrumentos,outro mes seria da pratica de conjunto,etc

Data 22/03/2014
De Adriano Tavares
Assunto Ensino de Música nas Escolas

Eu sou completamente a favor do Ensino de Música nas Escolas.
Só que pelo que vejo, não estou muito por dentro do assunto, a lei foi criada e pronto.
Como ocorrerão as aulas? O que deverá ser trabalhado? Quem trabalhará?
E o governo destinará alguma verba para a compra dos equipamentos necessários, ou o professor deverá ser 'criativo' e se virar com o que ele tem?
Alguém sabe possui essas informações?
Abraços

Data 22/03/2014
De Tiago Rubim Caetano
Assunto Re:Ensino de Música nas Escolas

Como ocorrerão as aulas?
R: com professores sem formação específica para tal, com uma carga horária e equipamentos inadequados.

O que deverá ser trabalhado?
R:Pro governo? Qualquer coisa que "distraia" por um momento os alunos, ou seja, pode ser até o que o Faustão já passa na tv, com todas suas pornografias!

Quem trabalhará?
R: Pro governo? Qualquer um! Na lei não exige o curso de licenciatura, que incoerentemente é exigido (corretamente) na LDB.

E o governo destinará alguma verba para a compra dos equipamentos necessários, ou o professor deverá ser 'criativo' e se virar com o que ele tem?
R: Verba? hahahaha isso é piada! Criativo? kkkkkkkk o professor na maioria das vezes nem formação específica vai ter! hahahaha vai ser uma grande enrolação! na maioria dos casos! rsrsrsrs

 

Enquete

 

RESULTADO DA ENQUETE SOBRE A ESCOLHA DE Tema para o primeiro fórum do ANTIQUE-2012

  •   O Ensino de Música nas Escolas Brasileiras
    67%
  • E os Compositores Brasileiros, onde estão?
    33%
  • O Componente Nacional X Importado na Mídia Brasileira
    0%

 

--

fórum: PROTEÇÃO E PROMOÇÃO DO PATRIMÔNIO CULTURAL

 

PROTEÇÃO E PROMOÇÃO DO PATRIMÔNIO CULTURAL: O PAPEL DOS CIDADÃOS E O DO PODER PÚBLICO

 

"Tem-se escrito muito ultimamente acerca do Padre José Maurício, cujas composições, apesar de louvadas desde meio século e mais, estão sendo devoradas pelas traças. Houve idéia de catalogá-las, repará-las e restaurá-las, e foi citado o nome do Sr. Alberto Nepomuceno como podendo incumbir-se de tal trabalho. Este maestro, em carta que a Gazeta inseriu quinta-feira, lembrou um alvitre que ‘torna a propaganda mais prática, sem nada perder da sua sentimentalidade atual, e põe ao alcance de todos as produções do genial compositor’. O Sr. Nepomuceno desengana que haja editor disposto a imprimir tais obras de graça, empatando, sem esperança de lucro, uma soma não inferior a quarenta contos. A concessão da propriedade é um presente de gregos. O alvitre que propõe, é reduzir para órgão o acompanhamento orquestral das diversas composições e publicá-las. Custaria isto dez contos de réis. 

Ora, se o Distrito Federal quisesse divulgar as obras de José Maurício, empregaria nelas os dez contos do método Nepomuceno, ou os quarenta, se lhes desse na cabeça imprimir as obras todas, integralmente... ... "

                                                                                     ( Machado de Assis, A SEMANA )

 

 

“Um grupo de homens de boa vontade vai dar-nos música velha e nova, em concertos populares, a preço cômodo... 

Pela minha parte, proponho que, nos dias de concerto, a Companhia do Jardim Botânico, excepcionalmente, meta dez pessoas por banco nos bonds elétricos, em vez das cinco atuais. Creio que não haverá representação à Prefeitura, pois todos nós amamos a música; mas dado que haja, o mais que pode suceder, é que a Prefeitura mande reduzir a lotação à quatro pessoas do contrato; em tal hipótese, a companhia pedirá como agora, segundo acabo de ler, que a Prefeitura reconsidere o despacho, — e as dez pessoas continuarão, como estão continuando as cinco... "

                                                                                                                  ( Machado de Assis, A SENAMA )

 

Immutemur Habitu: Mudança de Hábito? (texto postado no Blog)

PROTEÇÃO E PROMOÇÃO DO PATRIMÔNIO CULTURAL: O PAPEL DOS CIDADÃOS E O PODER PÚBLICO

Data 17/09/2011
De Mara
Assunto Leopoldina/MG, um caso em estudo?

Para motivar nosso debate, que tal uma olhadinha na Constituição Federal de 1988?

Art 215. O Estado garantirá a todos o pleno exercício dos direitos culturais e acesso às fontes da cultura nacional, e apoiará e incentivará a valorização e a difusão das manifestações culturais.

§ 1º - O Estado protegerá as manifestações das culturas populares, indígenas e afro-brasileiras, e das de outros grupos participantes do processo civilizatório nacional.

... .... ...

Art. 216 ... ...

§ 1º - O Poder Público, com a colaboração da comunidade, promoverá e protegerá o patrimônio cultural brasileiro, por meio de inventários, registros, vigilância, tombamento e desapropriação, e de outras formas de acautelamento e preservação.

§ 3º - A lei estabelecerá incentivos para a produção e o conhecimento de bens e valores culturais.

§ 4º - Os danos e ameaças ao patrimônio cultural serão punidos, na forma da lei.

§ 6º É facultado aos Estados e ao Distrito Federal vincular a fundo estadual de fomento à cultura até cinco décimos por cento de sua receita tributária líquida, para o financiamento de programas e projetos culturais...

Leopoldina/MG, um caso em estudo?

Data 17/09/2011
De ANTIQUE
Assunto Re:Leopoldina/MG, um caso em estudo?

O caso de Leopoldina/MG, caros leitores, ainda não pude analisar...


Mas atendo-me, especificamente, à questão do Distrito Federal e a divulgação da obra do padre José Maurício...


Ora, eu, se fosse intendente _prefeito _, teria ainda melhor destinação para dar aos contos públicos. Extinguiria, por decreto, a Secretaria da Cultura e encaminharia toda a verba para a Secretaria de Obras Públicas. Com meia dúzia de contos e uma só canetada, solucionaria o problema do conflito de verbas, presentearia a cidade e, ainda, imortalizaria a figura_ e consequentemente a obra_ do reverendíssimo padre José Mauricio Nunes Garcia erguendo-lhe estátua em praça pública.


Quanto aos muitos contos restantes....


_ Não é da noite para o dia que se mudam velhos hábitos da Administração Pública...

Data 13/09/2011
De ANTIQUE
Assunto Novo Fórum Aberto!!!!

Já se encontra aberto nosso novo fórum! Participem!! Sua opinião é importante!!

Aos que ainda não postaram no foro anterior, boas notícias: não retiramos o tópico, portanto, ainda é possível postar!! Mãos às teclas!

Data 13/10/2011
De josé gabriel
Assunto Re:Novo Fórum Aberto!!!!

Para quem quer saber mais sobre nosso patrimônio cultural ou opinar sobre ele, bem como sobre nosso Plano Diretor, a semana de 17 a 21/10 será de debates e apresentações, no CEFET. O evento é promovido pela Prefeitura. Convido a todos para assistirem à minha fala, sobre nossa história cultural, ilustrada com fotos de nosso patrimônio, bem como à fala do Yussef, que acaba de concluir seu mestrado em patrimônio cultural: será 2a. feira, dia 17/10, às 9h e às 13h30m, respectivamente. Abç.

 

Fórum :  arte  ou desafio de formar Plateias

 

 PRESO!!!!! Por falta de velocidade!!!

" A música (dizia-me ontem José Matias, e aqui repito sem licença e talvez sem perdão de grandes amigos músicos que tenho) eu sempre achei a música tão comprida. Pois como ficar ouvindo, sem pensar noutras coisas, um número de concerto que dura no mínimo um quarto de hora? La pelas tantas, começa a gente a pensar em preocupações domésticas ou não, contas insolváveis, ou simplesmente nalguma dama da assistência. Tenha paciência, mas assim não dá. Deveria haver sonetos musicais..." 

                                    (Mario Quintana _ Da Música)

 

Desacelerar pensamentos, regra número 1 para transitar bem pelas salas de concertos e prender-se ao repertório? Opine:

Tópico: PRESO!!!!Por Falta de Velocidade

Data 25/12/2014
De Scott
Assunto Re: Get your website ready for 2015.

Data 18/07/2011
De Denise Maximiano
Assunto PRESO!!!!por falta de velocidade

Depois de tantas ilustrações poéticas, fica difícil escrever...
adorei a sua fala, Beth.
Já ,eu penso, que a música serve para isto mesmo, e quanto mais comprida, mais viajamos por diferentes lugares, sentimos cheiro, lembramo-nos de pessoas significantes, etc.
Quanto mais a música me leva, mais eu me envolvo e vou ao encontro dela.

Data 18/07/2011
De Berê Sales
Assunto Re:PRESO!!!!por falta de velocidade

Meu caro André, realmente viver nesse excesso de velocidade contribui e muito para a gente deixar de viver e saborear as maravilhas da vida. Deixo aqui uma sugestão: vamos fazer um exercício de desaceleramento seguindo na integra o que canta Almir Sater "ando devagar porque já tive pressa... conhecer as manhas e manhãs, o sabor das massa e das maçãs.

Data 14/07/2011
De Beth Fontes
Assunto PRESO!!!! Por falta de Velocidade

Sobre o belo texto do poeta...o que nos falta hoje é um pouco mais de PACIÊNCIA para estar inteiro nas coisas, em tudo... Paciência para saber "perder tempo" consigo mesmo, paciencia para escutar a alma, para acordar os sentimentos, para deixar fluir em si a calmaria dos silêncios e acender a boa vontade dos ouvidos. Como bem escreveu outro poeta e também músico, o Lenine, na sua cancao entitulada Paciência: "Mesmo quando tudo pede um pouco mais de calma até quando o corpo pede um pouco mais de alma a vida não para... Enquanto o tempo acelera e pede pressa eu me recuso, faço hora, vou na valsa a vida é tão rara... Enquanto todo mundo espera a cura do mal e a loucura finge que isso tudo é normal eu finjo ter paciência. O mundo vai girando cada vez mais veloz a gente espera do mundo e o mundo espera de nós um pouco mais de paciência..."

Data 13/07/2011
De André Maximiano Serpa
Assunto PRESO!!!!Por Falta de Velocidade

Realmente vivemos num mundo cada vez mais acelerado. E o excesso de velocidade tem nos feito perder muitas coisas boas da vida... as sutilezas, os detalhes, os pequenos "milagres"... A ansiedade nos faz tentar viver equivocadamente um futuro (que não existe ainda e talvez nem exista). Há ainda a questão de que a intelectualidade tem sido muito destacada em detrimento sensibilidade. E não se desenvolve sensibilidade com pressa. Estes temas deveriam ser tratados e trabalhados na escola. Aliás, música e as outras formas de Arte são fundamentais para a formação de um ser humano integral e saudável. A falta delas tem gerado "bibliotecas ambulantes", ferramentas afiadas e convenientemente encaixadas no sistema de produção, mas pertubados emocionalmente, frustrados, fóbicos, deprimidos, alienados, incapazes de contruirem sua própria felicidade. Quanto ao aspecto musical específico, penso que o Antique traz grande contribuição para uma aproximação da música Barroca, Clássica e Antiga às gerações atuais. Seus concertos estão sempre recheados de diálogos esclarecedores que ajudam a entender as influências e circunstâncias (culturais, históricas e pessoais) que muito contribuem (despertam o interesse e a curiosidade) e facilitam o mergulho em desconhecidas (pois não há apelo midiático), mas belas, obras.
Parabéns a todos pelo trabalho e pelo blog que está muito bom!

Data 05/07/2011
De ANTIQUE
Assunto PRESO!!!!! Por falta de velocidade

Esta dada a largada para o nosso primeiro fórum temático: "ARTE ou DESAFIO de FORMAR PLATEIAS ", Participem!!

Data 08/07/2011
De CLAUDIA CONTE
Assunto Re:PRESO!!!!! Por falta de velocidade

Não tinha pensado, como na citação de Quintana, que num concerto, além de divagar pela música, as pessoas ficam a divagar por outros pensamentos. Pra mim ouvir música é sentir música. Mas considerando o tema proposto e pensando na realidade da nossa sociedade atual, tudo está muito acelerado, barulhento, agitado... Acredito que grande parte das pessoas manifestam dificuldade em serem plenas na audição de um concerto e ficam a querer reduzir e acelerar tudo. Aí está o desafio, se nos permitirmos embarcar nessa onda, vamos "reduzir e recortar" cada vez mais os repertórios, e por outro lado corremos o risco de ter a platéia reduzida e até mesmo colocar a música num pedestal, no "altar mor", de acesso a alguns privilegiados. Precisamos EDUCAR. Educar as pessoas, os ouvintes, as platéias, mas isso tem que ser na base, ou seja formar, produzir homens que ouvem, que sentem, que divagam nos sons, nas imagens. Mas o que fazer quando na Educação Infantil as educadoras gritam, gritam musiquinhas da cultura de massa, padronizam os trabalhinhos, etc. São profissionais que não desenvolveram em si a arte-educação, não receberam essa formação. A arte nas escolas, em sua grande maioria, está a cargo de professores leigos, mas na verdade a discussão vai além, falta clareza em relação ao verdadeiro sentido da arte no processo educacional. E assim as pessoas vão crescendo sem vivência artística, sem formação/educação estética. E a sociedade tem pressa! Só não sei bem pra chegar aonde...

Data 10/07/2011
De José Gabriel
Assunto Re:Re:PRESO!!!!! Por falta de velocidade

Cláudia, como canta Zeca Baleiro, em "A seta e o alvo", a sociedade tem pressa porque se esquece de que a vida é o momento vivido, o caminho... Pois, "me diz qual é a graça de já saber o fim da estrada quando se parte rumo ao nada".

 

Contato

Pesquisar no site


               GRUPO ANTIQUE

                  YOU TUBE

Enquete

Desacelerar pensamentos, regra número 1 para transitar bem pelas salas de concertos e prender-se ao repertório?

© 2011 Todos os direitos reservados.

Crie um site grátisWebnode